| Os prêmios Nobel de literatura na América do Sul |


Se tem uma coisa que nos encanta, é poder desfrutar de um bom livro. Desde o início da Austral, sempre tivemos como objetivo, devorar as obras de autores sul-americanos. A lista é longuíssima, com tanta gente talentosa de séculos passados, até os dias de hoje. Sabemos que é um objetivo de longo prazo, que talvez nunca se acabe, mas por que iríamos querer que tivesse fim?

Durante esta quarentena (que de 40 dias, já viraram 05 meses), aproveitamos para ler e pesquisar, e ler de novo! Foi o momento de explorarmos a América do Sul, através dos olhos e palavras de outro criador. Para iniciar uma lista de sugestões literárias à vocês, fomos atrás do prêmio máximo da literatura, que agraciou apenas 04 autores de nosso continente: a chilena Gabriela Mistral, o chileno Pablo Neruda, o colombiano Gabriel García Marquez e o peruano Mario Vargas Llosa. Esperamos que este conteúdo te conecte ainda mais com a nossa maravilhosa diversidade cultural. Temos certeza que nenhum destes autores irá te decepcionar. Prepare o sofá, uma coberta, a sua bebida favorita e uma boa viagem para cada canto imaginado por essas mentes tão brilhantes.



1º - Gabriela Mistral (1889 - 1957)

Nobel de Literatura em 1945


Gabriela Mistral, pseudônimo usado por Lucila de María del Perpetuo Socorro Godoy Alcayaga, foi a primeira mulher e a primeira escritora latino-americana a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1945. Nascida em Vicuña - Chile, no dia 07 de abril de 1889, foi uma poetisa, diplomata, feminista e educadora. Seus poemas refletem eventos de sua vida, como o suicídio de seu primeiro amor, quando ela tinha apenas 18 anos. Seus temas mais abordados são suas memórias e as desigualdades sociais. Ajudou a fundar escolas, bibliotecas e a criar pedagogias de ensino às crianças e mulheres. Ajudou na reforma educacional do México, em 1922.

Se tornou Consuela do Chile em alguns países europeus, entre as décadas de 30 e 40. Faleceu no dia 10 de janeiro de 1957, em Nova York - EUA.


Principais obras:

  • Desolação (1922)

  • Motivos de São Francisco (1923)

  • Leituras para Mulheres (1923)

  • Ternura (1924)

  • Tala (1938)

  • Antologia (1941)

  • Lagar (1954)

  • Poema do Chile (1967 - ed. póstuma)

  • Lagar II (1991 - ed. póstuma)


Fontes consultadas:

Memoria Chilena

Elfi Kurten

Garotas Nerds

Estadão



2º - Pablo Neruda (1904 - 1973)

Nobel de Literatura em 1971


Pablo Neruda, pseudônimo usado por Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, foi o segundo escritor sul-americano a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1971. Nascido em Parral - Chile, no dia 12 de julho de 1904, foi um poeta, ativista político e diplomata.

Suas obras falam de amor, questões sociais, política, tristeza, a história do Chile e questões existenciais. Se tornou Cônsul do Chile na Birmânia e Espanha, do final da década de 20 ao final da década de 30. Foi embaixador do Chile na França, em 1971.

Faleceu no dia 23 de setembro de 1973, em Santiago - Chile. É considerado um dos maiores poetas e escritor de língua espanhola, do século XX.


Principais obras:

  • Crepusculário (1923)

  • Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada (1924)

  • Residência na Terra (1933)

  • Tentativa do Homem Infinito (1936)

  • Espanha no Coração (1937)

  • Canto General (1950)

  • Os Versos do Capitão (1952)

  • As Uvas e o Vento (1954)

  • O Habitante e Sua Esperança (1957)

  • Estravagario (1958)

  • Cem Sonetos de Amor (1959)

  • Confesso que Vivi (1974 - ed. póstuma)


Fontes consultadas:

Memoria Chilena

Elfi Kurten

Neruda

BBC Brasil



3º - Gabriel García Marquez (1927 - 2014)

Nobel de Literatura em 1982


Gabriel García Marquez foi o terceiro escritor sul-americano a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1982. Nascido em Aracataca - Colômbia, no dia 06 de março de 1927, foi um escritor, jornalista, roteirista e ativista político. Se você já ouviu falar na escola literária “Realismo Mágico”, sabe que o principal expoente é o Gabriel. Sua escrita tornou o movimento popular em outros continentes. O seu romance “Cem Anos de Solidão” é uma das obras mais importantes de literatura latino-americana, e foi uma das mais traduzidas no mundo. Suas obras falam de amor, questões sociais, política, tristeza, fantasias e laços familiares. Começou a sua carreira como jornalista, no jornal colombiano “El Universal”, em 1948. Seguiu por outros jornais, até se tornar correspondente internacional, para o jornal “El Espectador”, em 1958. Foi um grande apaixonado pelo cinema, estudando-o, em Roma. Contribuiu, também, com roteiros e participou de alguns filmes. Em 1986, fundou a Escola Internacional de Cinema e Televisão, em Cuba.

Faleceu no dia 17 de abril de 2014, na Cidade do México, aos 87 anos. É considerado um dos maiores escritores do século XX.


Principais obras:

  • A Revoada (O Enterro do Diabo) (1955)

  • Relato de Um Náufrago (1955)

  • O Outono do Patriarca (1961)

  • Ninguém Escreve ao Coronel (1961)

  • O Veneno da Madrugada (A Má Hora) (1962)

  • Cem Anos de Solidão (1967)

  • A Incrível e Triste História de Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada (1972)

  • Crônica de Uma Morte Anunciada (1981)

  • O Amor nos Tempos do Cólera (1985)

  • O General em Seu Labirinto (1989)

  • Doze Contos Peregrinos (1992)

  • Do Amor e Outros Demônios (1994)

  • Notícia de Um Sequestro (1996)

  • Viver Para Contar (2002)

  • Memória de Minhas Putas Tristes (2004)


Fontes consultadas:

G1

TAG Livros

Huffpost Brasil



4º - Mario Vargas Llosa (1936)

Nobel de Literatura em 2010


Mario Vargas Llosa é o quarto escritor sul-americano a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 2010. Nascido em Arequipa - Peru, no dia 28 de março de 1936, é um escritor, jornalista, dramaturgo e político peruano. Suas obras tratam de temas políticos e questões sociais. Algumas escritas são autobiográficas, como o seu primeiro livro “A Cidade e os Cachorros” e “Tia Júlia e o Escrevinhador”, que fala de seu casamento com a irmã da mulher de seu tio, a escritora boliviana Julia Urquidi. Começou a sua carreira como redator, aos 19 anos. Aos 22 anos, ganhou uma bolsa de estudos na Espanha, para realizar seus estudos nas cátedras de Filosofia e Letras.

Vargas Llosa e García Márquez foram grandes amigos, até ocorrer uma ruptura devido a uma briga, na Cidade do México, em 1976. O motivo nunca foi esclarecido pelos dois.

Passou a se engajar na política do Peru, na década de 1980. Foi candidato à presidência do país, em 1990, estando à frente no primeiro turno, mas perdendo no segundo para o seu opositor, Alberto Fujimori. Voltou a morar na Espanha após a sua derrota na eleição peruana. Vive lá até os dias atuais, com a sua terceira companheira, a modelo Isabel Preysler. .


Principais obras:

  • A Cidade e os Cachorros (1963)

  • A Casa Verde (1966)

  • Conversa na Catedral (1969)

  • Pantaleão e as Visitadoras (1973)

  • A Orgia Perpétua (1975)

  • Tia Julia e o Escrevinhador (1977)

  • A Guerra do Fim do Mundo (1981)

  • Elogio da Madrasta (1988)

  • Lituma nos Andes (1993)

  • A Festa do Bode (2000)

  • Travessuras da Menina Má (2006)

  • Dicionário Amoroso da América Latina (2006)

  • Sabres e Utopias (2009)

  • O Sonho do Celta (2010)

  • O Herói Discreto (2013)


Fontes consultadas:

Guia da Semana

Revista Galileu

FFLCH - USP

15 visualizações

 Português 

 English 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle

©2019 by Austral. Proudly created with Wix.com

contato@australacessorios.com.br

 

Austral

Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, 3350, sala 503.

Campo Comprido

Curitiba - PR

Brasil

CNPJ 21.304.382/0001-17

google.com, pub-5732968196391863, DIRECT, f08c47fec0942fa0