| Os prêmios Nobel de literatura na América do Sul |


Se tem uma coisa que nos encanta, é poder desfrutar de um bom livro. Desde o início da Austral, sempre tivemos como objetivo, devorar as obras de autores sul-americanos. A lista é longuíssima, com tanta gente talentosa de séculos passados, até os dias de hoje. Sabemos que é um objetivo de longo prazo, que talvez nunca se acabe, mas por que iríamos querer que tivesse fim?

Durante esta quarentena (que de 40 dias, já viraram 05 meses), aproveitamos para ler e pesquisar, e ler de novo! Foi o momento de explorarmos a América do Sul, através dos olhos e palavras de outro criador. Para iniciar uma lista de sugestões literárias à vocês, fomos atrás do prêmio máximo da literatura, que agraciou apenas 04 autores de nosso continente: a chilena Gabriela Mistral, o chileno Pablo Neruda, o colombiano Gabriel García Marquez e o peruano Mario Vargas Llosa. Esperamos que este conteúdo te conecte ainda mais com a nossa maravilhosa diversidade cultural. Temos certeza que nenhum destes autores irá te decepcionar. Prepare o sofá, uma coberta, a sua bebida favorita e uma boa viagem para cada canto imaginado por essas mentes tão brilhantes.



1º - Gabriela Mistral (1889 - 1957)

Nobel de Literatura em 1945


Gabriela Mistral, pseudônimo usado por Lucila de María del Perpetuo Socorro Godoy Alcayaga, foi a primeira mulher e a primeira escritora latino-americana a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1945. Nascida em Vicuña - Chile, no dia 07 de abril de 1889, foi uma poetisa, diplomata, feminista e educadora. Seus poemas refletem eventos de sua vida, como o suicídio de seu primeiro amor, quando ela tinha apenas 18 anos. Seus temas mais abordados são suas memórias e as desigualdades sociais. Ajudou a fundar escolas, bibliotecas e a criar pedagogias de ensino às crianças e mulheres. Ajudou na reforma educacional do México, em 1922.

Se tornou Consuela do Chile em alguns países europeus, entre as décadas de 30 e 40. Faleceu no dia 10 de janeiro de 1957, em Nova York - EUA.


Principais obras:

  • Desolação (1922)

  • Motivos de São Francisco (1923)

  • Leituras para Mulheres (1923)

  • Ternura (1924)

  • Tala (1938)

  • Antologia (1941)

  • Lagar (1954)

  • Poema do Chile (1967 - ed. póstuma)

  • Lagar II (1991 - ed. póstuma)


Fontes consultadas:

Memoria Chilena

Elfi Kurten

Garotas Nerds

Estadão



2º - Pablo Neruda (1904 - 1973)

Nobel de Literatura em 1971


Pablo Neruda, pseudônimo usado por Ricardo Eliécer Neftalí Reyes Basoalto, foi o segundo escritor sul-americano a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1971. Nascido em Parral - Chile, no dia 12 de julho de 1904, foi um poeta, ativista político e diplomata.

Suas obras falam de amor, questões sociais, política, tristeza, a história do Chile e questões existenciais. Se tornou Cônsul do Chile na Birmânia e Espanha, do final da década de 20 ao final da década de 30. Foi embaixador do Chile na França, em 1971.

Faleceu no dia 23 de setembro de 1973, em Santiago - Chile. É considerado um dos maiores poetas e escritor de língua espanhola, do século XX.


Principais obras:

  • Crepusculário (1923)

  • Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada (1924)

  • Residência na Terra (1933)

  • Tentativa do Homem Infinito (1936)

  • Espanha no Coração (1937)

  • Canto General (1950)

  • Os Versos do Capitão (1952)

  • As Uvas e o Vento (1954)

  • O Habitante e Sua Esperança (1957)

  • Estravagario (1958)

  • Cem Sonetos de Amor (1959)

  • Confesso que Vivi (1974 - ed. póstuma)


Fontes consultadas:

Memoria Chilena

Elfi Kurten

Neruda