| Austral no Atacama - Diário de Bordo: Quebrada de Humahuaca |

Atualizado: 7 de nov. de 2019


| dia 04 | Salta, AR - Purmamarca, AR


Saímos de Salta pela manhã em direção à San Salvador de Jujuy, também chamada de Jujuy, capital da província de mesmo nome. Fomos pela ruta 9, ou circuito andino, que corta a cordilheira dos Andes rumo ao Chile e a Bolívia.

O percurso de Salta a Jujuy passa por uma floresta densa, tendo os Andes como uma ruptura que divide a região desértica do sul do continente com a vasta vegetação. Nesse trecho, você passa por uma estrada, construída há um pouco mais de 100 anos, que ladeia as montanhas em meio à floresta.


Passado de Jujuy, aparecem as primeiras montanhas rochosas dos Andes, logo se percebe a coloração única de cada uma. Você está entrando na magnífica Quebrada de Humahuaca.

Esse vale foi considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 2003, o que significa que o país deve preservar a paisagem e a cultura da população local, assim como os sítios arqueológicos. A região tem uma importância histórica, habitada por pelo menos 10.000 anos, foi rota dos Incas para cidades como Humahuaca, que era um intenso centro de comércio. Posteriormente, com a chegada dos espanhóis no continente, o vale também virou rota de comércio entre Río de la Plata e Potosí, na bolívia. Foi também palco de várias batalhas, durante a guerra da independência do país.



Paramos para abastecer o carro em Tilcara, que fica a 25km de Purmamarca. Decidimos ali seguir até Humahuaca, cidade que fica próxima à fronteira da Bolívia e que dá nome ao vale. Paramos em Uquia, no meio do caminho, para começarmos a fotografar a campanha da nossa coleção Andina.

Encontramos montanhas com uma coloração vermelha intensa, que resultou em um cenário perfeito para as nossas fotos. O povoado também possui uma igreja do século XVII que guarda verdadeiras jóias do Barroco.


De Uquia seguimos até Humahuaca, cidade bem pitoresca, de cultura andina e lotada de turistas. Como o planejado era seguir para o Chile por Purmamarca, voltamos o caminho para entrar na cidade. Foi um deleite para os olhos! Purmamarca fica no meio das montanhas, com casinhas pitorescas, hotéis bem bacanas e a famosa montanha Siete Colores, que possui várias tonalidades e é o cenário do povoado. Decidimos dormir lá e aproveitamos para fazer mais algumas fotos da campanha. Fizemos também um passeio atrás do povoado, que se chama Los Colorados. É um pequeno vale que possui uma estrada que te leva a cenários fantásticos com montanhas coloridas.


O povoado não é muito grande, mas você encontra boa opções de hospedagens. Escolhemos o hotel Colores de Purmamarca, e ficamos encantados. Além de sermos super bem recebidos pela equipe do hotel, o local é bastante confortável. As acomodações são apartamentos completos com cozinha, sala e suíte. O café da manhã é servido no apartamento e você pode tomá-lo apreciando a vista para a montanha Siete Colores, que fica em frente ao hotel. Ótimo local para descanso e para aproveitar os ares andinos.


rotas traçadas: