| Sobre Constelações e Chuvas de Meteoros |


Olá, como vocês estão??


A imagem que ilustra esse post é a exata posição das constelações que têm marcado o céu noturno de outono, no início da madrugada. Nossas peças retratam as constelações que nos inspiraram, como as de Centauro, Cruzeiro do Sul e Triângulo Austral. Foi a partir destas constelações, posicionadas do nosso ponto de vista, que foi possível presenciar um fenômeno que estávamos ansiosos para conseguir ver: uma chuva de meteoros.

Curitiba é conhecida pelo seu clima frio e dias nublados, mas, desde que estamos de quarentena, há um mês, tivemos apenas dois dias chuvosos e nublados. O lado ruim dessa situação é que enfrentamos uma das piores secas registradas. O lado bom, é que finalmente pudemos assistir a esse evento lindo, exatamente na madrugada do Dia da Terra, no dia 22/04.


Conhecida como Lirídeos, pois os meteoros aparentam sair do radiano da constelação de Lira, que está posicionada ao norte no céu, nos proporciona uma das chuvas de meteoros que conta com os registros mais antigos, remontando a 600 anos A.C., na China. Os meteoros que vemos cortando o céu são detritos do cometa Tatcher, que passou apenas uma vez pela órbita da Terra, há milhares de anos.

O evento aconteceu até às 06h da manhã, mas, por aqui, observamos apenas 03 meteoros, durante meia hora, no meio da cidade. Foi um grande trunfo para quem gosta de astronomia, afinal a lua nova e o céu limpo contribuíram para o fenômeno ser visto da janela de casa, em Curitiba.


Se você perdeu, fique tranquilo: todos os anos podemos assistir chuvas de meteoros; existem várias. A próxima será em maio e chama-se Eta Aquáridas. Seu pico ocorrerá entre os dias 06 e 07 de maio, e poderá ser vista do nosso hemisfério. Abaixo listamos as datas dos picos das próximas chuvas de meteoros, que poderão ser vistas do nosso país. Marque na agenda e contemple o céu conosco:



Maio


  • Eta Aquáridas

Chuva resultante dos detritos deixados pelo cometa Halley.

Data do pico: 06 e 07.

Direção a observar: radiano da constelação de Aquário.


Julho


  • Delta Aquáridas

Chuva resultante dos detritos deixados pelos cometas Marsden e Kracht.

Data do pico: 28 e 29.

Direção a observar: radiano da constelação de Aquário.


Agosto


  • Perseidas

Chuva resultante dos detritos deixados pelo cometa Swift-Tuttle.

Data do pico: 12.

Direção a observar: radiano da constelação de Perseus.


Outubro


  • Oriônidas

Chuva resultante dos detritos deixados pelo cometa Halley

Data do pico: 21 e 22.

Direção a observar: radiano da constelação de Orion.


Novembro


  • Táuridas

Chuva resultante dos detritos deixados pelo cometa 2P Encke e o asteroide 2004 TG10.

Data do pico: 4 e 5.

Direção a observar: radiano da constelação de Touro.


  • Leonídeos

Chuva resultante dos detritos deixados pelo cometa Tempel-Tuttle.

Data do pico: 17 e 18.

Direção a observar: radiano da constelação de Leão.


Dezembro


  • Geminídeas

Chuva resultante dos detritos deixados pelo asteroide 3200 Phaethon.

Data do pico: 13 e 14.

Direção a observar: radiano da constelação de Gêmeos.



Agora conta pra gente, conseguiram ver algum meteoro??

82 visualizações

 Português 

 English 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - White Circle

©2019 by Austral. Proudly created with Wix.com

contato@australacessorios.com.br

 

Austral

Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, 3350, sala 503.

Campo Comprido

Curitiba - PR

Brasil

CNPJ 21.304.382/0001-17

google.com, pub-5732968196391863, DIRECT, f08c47fec0942fa0